Artistas

CLAUDIA LARA

Sobre

Claudia de Lara Samways, Curitiba, PR, 1964. Graduada em Educação Artística pela Faculdade de Artes do Paraná e pós graduada em História da Arte Moderna e Contemporânea pela EMBAP – Escola de Música e Belas Artes do Paraná (2006).

Possui no currículo várias exposições coletivas e individuais no Paraná, São Paulo, Paraíba, Portugal, França, Cuba, Nova York, México, Peru e Argentina.

Possui premiações em vários salões da Secretaria de Estado e Cultura do Paraná.

Em 2011 ganhou o primeiro lugar na “Exposition Biennale d’Art Contemporain Brésilien Et Latino Américain”, Première edition – Paris, França.

Em 2012 fez parte do Livro Catálogo “O Percurso do Olhar”, Galeria Solar do Rosário (Lei Rouanet).

Em 2013 sua obra foi tema do curta-metragem “Retalhos que Pertencem”, dirigido por Thereza Oliveira e realizado através de edital da Fundação Cultural de Curitiba.

Em 2014 efetuou palestra denominada “Estruturas” para os alunos da do Colégio Internacional J. H. Newman, em Madri, Espanha.

Em 2015 realizou a exposição “Nidos”, na Sala Aires, CIALEC, em Córdoba, Espanha e ministrou as oficinas “Nidos”, para alunos do primário, e “Nidos y Espacio”, para alunos de primeiro bacharelado de arte, do Colégio Internacional J. H. Newman, em Madri, Espanha.

Em 2014 e 2017 participou com obras coletivas no 65º e 66º Salão Paranaense, Museu de Arte Contemporânea do Paraná.

Em 2017 e 2018 participou de palestras e mesas-redondas sobre sua obra no Mês da Consciência Negra: no Museu de Arte Contemporânea do Paraná, MAC; para alunos e grupos de estudo da Faculdade de Artes do Paraná, FAP e UNESPAR; em eventos para professores da Rede Municipal de Ensino; e em Seminário na IV Bienal de Arte/Educação da Rede Municipal de Curitiba.

Em 2018 participou do Projeto “ODS&ARTE – Um novo olhar para o mundo”, com apoio da ONU agenda 2030, Governo do Estado do Paraná, Celepar e APAP/PR – 17 artistas residentes no Paraná. http://www.odsarte.pr.gov.br/

No mesmo ano, fez a Curadoria do Circuito Ateliês, através da Soma Galeria para a Bienal Internacional de Curitiba. Faz parte do Coletivo Ero Ere, artistas negras, com exposição no Museu Paranaense, Curitiba, PR.

Em sua série mais recente, denominada “Ninhos” (2015-2018), Claudia retoma temas que lhe são caros: o aconchego, o feminino e uma estética do conforto que propõe um olhar para dentro de suas memórias, uma busca pelo pertencimento.